Hino da Vila de Loriga

HINO A LORIGA

I

Nasceste entre penedias
No seio de bênçãos do céu
Entre as mil graças benditas
Águas cristalinas te deu.
Deu‐te a Serra altaneira
Deu‐te a estrela que nos guia,
Deu‐te a beleza primeira,
Deu‐te a Senhora da Guia.

Refrão

Loriga terra querida
No peito tenho perene
Se um dia te vejo ferida
Meu coração gela como a neve
Loriga sempre Loriga
Jamais te quero perder
Que o meu coração te diga
Loriga sempre até morrer.

II

As tuas ovelhas queridas
Que com carinho cuidaste
Agasalho nas invernadas
E do queijo te alimentaste.
Com a lã que elas te deram
Crescem fábricas e braços
Onde anos trabalharam
Homens e mulheres entre laços.

 Refrão

Loriga terra querida
No peito tenho perene
Se um dia te vejo ferida
Meu coração gela como a neve
Loriga sempre Loriga
Jamais te quero perder
Que o meu coração te diga
Loriga sempre até morrer
Loriga sempre até morrer.

 

 

Compositor: António Luís de Brito
Tocado pela Banda de Loriga e cantado por loriguenses!
Coro: Ana Maria Amaral, António Conde, Carla Susana Amaro, Fernando Pereira, Maria Lurdes Amaral e o solista: Carlos Marques
Gravação de Zé Fernandes Pina em 29/06/2019

 

[Faça download ao Hino da Vila de Loriga (PDF)]